logomarca Clube&Casa

#Aqui tem design – Cadeiras adotadas: o trabalho de reciclagem e criação do designer germânico Markus Friedrich Staab

Por Beto Cocenza*
Fotos: Cris Vidal (retrato) e divulgação

Uma das criações de Markus Friedrich Staab

Markus Friedrich Staab é um destes alemães danados, com senso estético e humano incríveis, e muito talentoso. Compõe músicas contemporâneas que são uma delícia para ouvir e dançar; sua pintura é muito expressiva, produz objetos inusitados e… cadeiras! Sim, me apaixonei pela sua série de cadeiras, bancos e mesinhas sem lar, recolhidas na metrópole germânica na qual habita: Frankfurt.

Suas cadeiras, trazem marcas e histórias próprias, expressam um momento. Abandonadas à própria sorte, são adotadas e levadas para seu estúdio, onde passam por um processo de análise terapêutica. Todas foram, em algum momento, fabricadas em madeira, ferro, junco, tecidos, etc. para atender a uma necessidade específica ou apenas cumprir com funções estéticas e menos utilitárias.

Foram peças importantes na dinâmica de famílias ou projetos comerciais. A partir deste momento passam a criar nova vida e personalidade, ganham braços, pernas, estofamentos, pinturas, cores… O que for necessário para seguirem suas vidas em outros ambientes e criando novas histórias muito próprias com seus futuros “cuidadores”. Estes últimos, são colecionadores, arquitetos, designers de interiores e seus clientes muito antenados, que transformam a vida destas cadeiras, posicionando-as em novos lares, restaurantes, hotéis e empresas.

Explorar o universo, muito próprio de Staab faz bem para os olhos e alma. Deixe-se levar pelo movimento, pense em como dar uma nova vida, uma nova oportunidade a uma cadeira que está muito próxima de ser abandonada. Ela ainda pode ser e fazer muita gente feliz.

*Beto Cocenza é idealizador do @boomspdesign

Compartilhar Matéria


Continue vendo outras matérias

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência, de acordo com nossos Termos de uso e Política de privacidade.